Categoria: L01C02

Livro 01, Capítulo 02: A Caixa Misteriosa

O segredo do Cascão

Este fato é verídico. Aconteceu em um bairro periférico da minha cidade alguns meses após o golpe militar de 1964. Quem contou foi uma testemunha ocular. Certa manhã bem cedo, no ponto de ônibus em frente à padaria, desceu um homem baixinho, aparentando uns cinquenta anos. Carregava debaixo do braço um objeto embrulhado em jornal. Entrou na padaria e perguntou… Read more →

Virtuoso

  PRÓLOGO O fundo escuro, com um único feixe de luz desferido logo ao centro do palco. Dedos dançavam para com a melodia que encantava os espíritos de cada um ali presente. O som de couro sendo contraído, a audiência se espremia em suas poltronas, ansiosos pela próxima virada em duas oitavas de Ré sustenido maior. Murmuro. Lágrimas. E, enfim,… Read more →

Relógio Suíço

  Laurel é uma jornalista brilhante. Morena, tem a pele tão branca que chega a ser rosada, tem cerca de 1,75 de altura e olhos verde bem escuros. Mudou para a Suíça aos 12 anos de idade, quando o pai morreu e a mãe precisou ir pra junto da família pra conseguir se sustentar. Aos 17 a mãe então faleceu,… Read more →

A Busca

– Xièxiè O homem de olhos rasgados observou João por alguns instantes antes de cuspir ao lado da mesa e desaparecer pelas portas duplas que, em teoria, o levariam de volta a cozinha e, possivelmente, a outras cuspidas. João, entretanto, não se incomodou. Também não se incomodou com o fato de ser provavelmente o único ocidental – em uma terra… Read more →

A loja da família von Holz

Já passara da hora de Artur ir para a cama, mas esta noite era uma ocasião especial. Infelizmente não era especial do jeito que todos gostariam, e Isaac e Sofia von Holz concordavam que, apesar de terem conversado previamente sobre o assunto com o filho, ele precisaria de um tempo para processar o luto de seu avô. Era um dia… Read more →

Último Destinatário

Tessa estava com a caixa em mãos quando Jullie abriu a porta para recebe-la naquele sábado chuvoso. Os olhos azuis de Tessa não mais contrastavam com sua pele clara e os cabelos ruivos, porque naquele momento demonstravam profunda aflição. _Então… você fez? – Jullie estendeu o braço para pegar o objeto, mas Tessa recuou não permitindo. – Eu não queria…… Read more →